399

Trabalhadores da Ebserh aprovam greve a partir de 13 de maio

Nota Pública

A Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde – CNTS vem a público comunicar à sociedade que, após realização de assembléias locais pela categoria de empregados públicos, os trabalhadores da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – EBSERH deliberaram a decretação de greve por tempo indeterminado em defesa dos direitos dos trabalhadores e da saúde pública, a partir da próxima quinta-feira, 13 de maio.

Os trabalhadores chegaram a esta decisão após a Ebserh se recusar a negociar, deliberadamente, o ACT 2020/2021. Há mais de um ano o processo de negociações do acordo coletivo de trabalho esbarra em impasses. De um total de 65 cláusulas apresentadas pela categoria, a empresa rejeitou 52. Além de impor reajuste zero nas cláusulas econômicas, a Ebserh quer mudar a aplicação da regra para pagamento do adicional de insalubridade dos empregados, o que pode reduzir a remuneração de alguns trabalhadores em até 27%. A mudança nas regras de insalubridade é considerada cláusula pétrea e item inegociável para a categoria. Os trabalhadores não aceitarão as imposições da empresa que reduzem, excluem, anulam e eliminam os direitos dos empregados.

A CNTS pede o apoio e a compreensão de todo brasileiro. Lutar pelos direitos dos trabalhadores e melhores condições de trabalho não é crime. Os empregados da Ebserh merecem respeito e dignidade, sendo a greve um direito que lhes cabe diante dos sucessivos ataques da Ebserh e do governo federal, que mesmo em tempo de pandemia estão prejudicando a categoria e por consequência a população que necessita dos serviços de saúde.

Ressaltamos que os eventuais serviços essenciais serão mantidos na forma da lei. Destacamos que a Confederação seguirá à disposição para a negociação dos pontos que levaram a categoria à greve.

Brasília, 11 de maio de 2021.

Valdirlei Castagna

Presidente da CNTS

Uma opinião sobre “Trabalhadores da Ebserh aprovam greve a partir de 13 de maio

  • Zadkiel Mendes Pereira

    Mais do que justa a greve,pois é um descaso com os trabalhadores.No lugar de fortalecer,incentivar a melhoria da empresa,o governo só tem menosprezado e desestimulado os profissionais,principalmente aqueles da saúde.

Deixe uma resposta para Zadkiel Mendes Pereira Cancelar resposta

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas

Siga a CNTS
nas Redes Sociais