7
Foto: Ascom Sateal

Sateal cobra repasses em atraso do Instituto de Previdência e Secretaria de Saúde de Alagoas

Sindicatos de Base

Em audiência realizada nesta terça-feira, 2, na Procuradoria Regional do Trabalho – PRT, os sindicatos dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem – Sateal e dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde, cobraram da Secretaria de Estado da Saúde – Sesau, e do Instituto de Previdência Estadual – Ipaseal, os pagamentos dos repasses para os hospitais que fazem parte das empresas que prestam serviços de saúde para o plano de saúde estadual e para SUS em Alagoas, respectivamente.

O procurador do trabalho, Cássio Araújo, deu prazo de vinte dias para que a Sesau apresente relação nominal com os valores discriminados por empresa que recebe incentivo estadual. Ao Ipaseal, o procurador pediu a relação das clínicas e hospitais credenciados e o volume total da dívida. O procurador vai convocar os secretários de saúde e finanças do estado, além do presidente do Ipaseal para comparecer à audiência, que ficou marcada para o dia 30 de outubro.

Estiveram presentes representantes do Hospital do Açúcar, do Hospital de Porto Calvo, da secretaria de saúde do município de Chã Preta, do centro especializado de Palmeira dos Índios. As empresas disseram que os pagamentos estão entre 2 e 4 meses de atraso. O atraso nos repasses tem gerado efeito cascata nos hospitais. “Em decorrência do atraso do estado, os trabalhadores ficam sem receber. E agora, com a proximidade do fim do ano, o temor é principalmente com o não pagamento do 13º salário, situação que coloca os profissionais em situação bem difícil”, completa Mário Jorge Santos Filho, presidente do Sateal. (Fonte: Ascom Sateal)

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas

Siga a CNTS
nas Redes Sociais