51

CNTS debate o impacto da pandemia na vida das mulheres

Sociedade

Na próxima segunda-feira, dia 8, Dia Internacional da Mulher, às 20h, a CNTS promove a partir de sua página oficial no Facebook, o debate online sobre o impacto da pandemia na vida das mulheres.

As consequências da Covid-19 evidenciam de forma dramática os problemas estruturais causados pela grande desigualdade de gênero existente no país. São elas as mais atingidas pela crise no mercado de trabalho, que ficaram ainda mais sobrecarregadas com os afazeres de casa, com os cuidados com alguém da família, além de ainda enfrentarem a infeliz realidade do aumento de casos de violência doméstica. E tem ainda outra questão crítica: as mulheres são o maior número de profissionais da saúde na linha de frente do combate à Covid-19.

Dados do Fórum de Segurança Pública destacou que os casos de feminicídio cresceram 22,2%, entre março e abril do ano passado, em 12 estados do país. Já a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNAD Contínua realizada pelo IBGE, aponta que cerca de 7 milhões de mulheres deixaram seus postos de trabalho no início da pandemia, 2 milhões a mais do que o número de homens na mesma situação. A maioria – 58% das mulheres desempregadas são negras.

Além disso, 70% da mão de obra do setor social e de saúde – o mais afetado pela pandemia – é composta por mulheres, que inclui médicas, enfermeiras, técnicas de enfermagem e auxiliares de enfermagem, e agentes comunitários de saúde. Ou seja, o sexo feminino é maioria na linha de frente contra a Covid-19. Portanto, elas são as mais expostas não só a riscos aumentados de contaminação, mas, também, aos demais riscos ocupacionais, como excesso de horas trabalhadas, sofrimento psíquico, fadiga, “burnout”, estigmatização e violência física e psicológica. Por conta de tudo isto, infelizmente, a maioria dos profissionais de saúde infectados pela Covid-19 são mulheres: 85,25%. E elas são a maioria das vítimas fatais: 66,67%.

Para debater o assunto, participam da Live a deputada federal e titular da Secretaria da Mulher na Câmara dos Deputados, Alice Portugal (PCdoB – BA); a doutora em antropologia, pesquisadora da área de gênero e suas interseccionalidades e Diretora Executiva da Themis – Gênero, Justiça e Direitos Humanos, Miriam Steffen Vieira; a vice-presidente da CNTS, Lucimary Santos Pintos e; a Diretora de Assuntos de Gênero, Raça, Diversidade e Juventude da CNTS, Maria Salete Cross, que será a mediadora da live.

Participe do debate, mande suas perguntas.  #DiaInternacionaldaMulhernaCNTS #PelaVidaDasMulheres

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas

Siga a CNTS
nas Redes Sociais