16
Foto: Bruno Cecim/Ag.Pará

Após cinco semanas, ritmo de propagação da Covid-19 volta a subir no Brasil

Coronavírus

Índice indica que transmissão está fora de controle; país registrou quase 12 mil novos pacientes em 24 horas.

A propagação do novo coronavírus voltou a dar indícios de descontrole no Brasil após cinco semanas. De acordo com relatório do Imperial College de Londres, a estimativa de transmissibilidade ficou acima de 1 na última semana. Isso significa que cada 100 infectados podem contaminar mais de 100 pessoas e a relação segue crescendo a cada novo paciente.

O ritmo de contágio no Brasil não superava esse patamar desde setembro. O resultado atual não permite conclusões concretas sobre uma eventual nova tendência de maior velocidade na circulação do vírus. No entanto, vale ressaltar que o país tem índices de isolamento inferiores a 50% desde junho, segundo a startup de tecnologia e geolocalização Inloco.

Nesta terça-feira, 3, o total de infectados pelo coronavírus desde o primeiro registro no Brasil chegou a 5.566.049 pessoas. Em 24 horas, desde a segunda-feira, 2, foram confirmados 11.843 novos pacientes. Os dados foram divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde – Conass. Ainda de acordo com o Conass, a Covid-19 já matou 160.496 pessoas em território nacional.  O número é o segundo maior do mundo, atrás apenas do valor dos Estados Unidos. O total de casos de Covid-19 no Brasil já passa de 5,5 milhões.

Queda nos testes – Um levantamento feito pelo G1 com dados do Ministério da Saúde apontou uma queda nos testes no país entre agosto e setembro; especialistas apontaram que isso pode indicar uma piora na capacidade em achar casos da doença.

Fonte: Com Brasil de Fato e G1

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas

Siga a CNTS
nas Redes Sociais