14
Foto: Paulo Lopes/MS

Após pressão de governadores, vacinação nacional contra Covid é antecipada e começa nesta segunda

Saúde

Vacinas serão transportadas para as capitais por aviões da Força Aérea Brasileira; distribuição para os municípios será de responsabilidade dos governos estaduais.

A vacinação nos estados deve ser antecipada, começando já nesta segunda-feira, 18, às 17h, após pressão dos governadores. Eles propuseram ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, adiantar o início do processo, que a princípio ocorreria apenas a partir de quarta, 20. “Depois de ouvir os governadores, chegamos à decisão de que estamos distribuindo hoje as vacinas aos Estados. A gente pode colocar a ideia de que hoje no final do expediente os Estados começarão a vacinar no município principal. Acho que a gente pode começar hoje no final do expediente”, afirmou o ministro.

De acordo com informações do Ministério da Saúde, nesta manhã começa a distribuição de 4,6 milhões de doses da vacina. Os imunizantes estão no Departamento de Logística em Saúde, em São Paulo, e serão transportados para cada um dos estados pela Força Aérea Brasileira – FAB. A Anvisa aprovou, no domingo, 17, o uso emergencial de 6 milhões de doses da Coronavac. Com a divisão das doses entre os Estados, cerca de 1,3 milhão permanecem em São Paulo.

Outras duas milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, fabricada na Índia, estão com a compra acertada pelo ministério, mas ainda sem data para chegar ao Brasil. Além disso, o aval da Anvisa só vale para essas 8 milhões de doses, mas não para as demais a serem produzidas já no Brasil.

Distribuição da vacina por Estado – O Ministério informou que a logística contará com aviões e caminhões preparados para a refrigeração dos imunizantes. Além dos aviões da FAB, aeronaves das companhias aéreas Azul, Gol, Latam e Voepass farão o transporte gratuito da vacina para as capitais brasileiras. Após a chegada dos imunizantes às capitais, a distribuição passa a ser feita por cada estado, com apoio do Ministério da Defesa.

Idosos que vivem em asilos, indígenas e profissionais de saúde da linha de frente são os primeiros a receber o imunizante. O Ministério da Saúde reservou 907,2 mil doses para os indígenas que vivem aldeados.

Veja a quantidade de doses que será distribuída:

Região Norte: 296.520 doses; Rondônia – 33.040; Acre – 13.840; Amazonas – 69.880; Roraima – 10.360; Pará – 124.560; Amapá – 15.000 e; Tocantins – 29.840.

Região Nordeste: 1.200.560 doses; Maranhão – 123.040; Piauí – 61.160; Ceará – 186.720; Rio Grande do Norte – 82.440; Paraíba – 92.960; Pernambuco – 215.280; Alagoas – 71.080; Sergipe – 48.360 e; Bahia – 319.520.

Região Sudeste: 2.493.280 doses; Minas Gerais – 561.120; Espírito Santo – 95.440; Rio de Janeiro – 487.520 e; São Paulo – 1.349.200.

Região Sul: 681.120 doses; Paraná – 242.880; Santa Catarina – 126.560 e; Rio Grande do Sul – 311.680.

Região Centro-Oeste: 415.880 doses; Mato Grosso do Sul – 61.760; Mato Grosso – 65.760; Goiás – 182.400 e; Distrito Federal – 105.960.

Fonte: Com Estadão e Folha de São Paulo

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas

Siga a CNTS
nas Redes Sociais