164

Nota à imprensa sobre a greve dos Trabalhadores da Ebserh

Greve Ebserh

A Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde (CNTS), entidade representativa de milhões de profissionais da saúde, esclarece que a greve dos trabalhadores da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que entra no seu sexto dia, é legítima, por melhores condições de trabalho, e legal, uma vez que as entidades sindicais representativas cumprem rigorosamente todas as determinações estabelecidas na Lei de Greve, tais como: garantia de 60% de funcionamento dos serviços assistenciais e 50% dos serviços administrativos, conforme determinação da liminar concedida pela ministra do Tribunal Superior do Trabalho; e adoção de medidas para assegurar que a população usuária não fique desassistida.

O movimento paredista é forte e unificado e já atinge 17 estados. A greve, que foi aprovada em plenária nacional pela maioria absoluta da categoria, é o último recurso para solucionar a negociação de três acordos coletivos de trabalho sem avanços junto à direção da Empresa.

A CNTS reitera a busca pelo diálogo e, juntamente com as demais entidades, vem tentando a retomada das negociações junto à Empresa, mas tem lidado com a intransigência da direção da Ebserh, que tenta criminalizar o movimento, além de recusar sistematicamente ouvir as entidades representativas e os trabalhadores. Foi o que aconteceu, por exemplo, na última sexta-feira, 23, quando a direção da Empresa se recusou a dialogar com a categoria.

Por fim, cumpre ressaltar que nossa greve é justa, nossas reivindicações são justas e a Ebserh pode atendê-las. Não aceitaremos propostas que representem perdas de direitos aos trabalhadores.

CNTS

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *