107

Trabalhadores da Ebserh reivindicam salários e condições dignas em Dia Nacional de Luta

Mobilização Trabalhadores da Ebserh

Em atos por todo o país, representantes da categoria protestam contra proposta da empresa que penaliza o trabalhador, retiram direitos e ameaça cortar em até 30% a remuneração dos empregados.

Nesta segunda-feira, 1, os trabalhadores da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – Ebserh se uniram para cobrar mais valorização, respeito, reajustes, salários e condições dignas da rede de hospitais públicos do Brasil e do governo federal. Munidos de faixas e cartazes, mas respeitando todas as normas de segurança, os trabalhadores mostraram toda sua indignação pela forma como estão sendo tratados pela Ebserh, que não aceitou negociar nenhuma das propostas apresentadas pelos trabalhadores no ACT 2020/2021. Ao contrário, a empresa apresentou propostas de retirada de direitos já consagrados como: retirada da hora feriado; redução da hora noturna e; redução da carga horária com redução de salários para alguns setores.

Além disso, a Ebserh não apresentou nenhuma proposta de reajuste dos salários e pretende alterar a forma de pagamento do Adicional de Insalubridade, o que poderá reduzir a remuneração de alguns trabalhadores em até 30%.

Os trabalhadores, representados pelas federações, Sindserhs e Sindsaúdes filiados à CNTS, afirmam que a postura da Ebserh é desumana e cruel. Ainda mais neste momento de pandemia, onde os trabalhadores da saúde estão se sacrificando para salvar vidas, mesmo diante de condições precárias de trabalho e jornadas exaustivas. “Nossas vidas importam”, “trabalhadores em luto por seus direitos”, “Quem luta para salvar vidas merece respeito”, foram alguns dizeres que estampavam as faixas e cartazes dos trabalhadores em todo o país.

Negociação – Após um ano de longas negociações, a Ebserh a empresa não aceitou negociar nenhuma das propostas apresentadas pelos trabalhadores no Acordo Coletivo de Trabalho – ACT 2020/2021. O impasse levou o ACT para o Tribunal Superior do Trabalho – TST. É a sétima vez que o ACT da Ebserh está sendo mediado no Tribunal.

Entre a pauta de reivindicações para o Acordo Coletivo de Trabalho para os trabalhadores da Ebserh, aprovada pelos trabalhadores vinculados à CNTS e pelo Conselho de Representantes da CNTS, em reunião realizada no dia 16 dezembro, estão: reajuste de salário e das cláusulas econômicas; aumento real dos salários; novos valores para auxílio alimentação; auxilio saúde; auxílio creche e auxilio babá; auxílio à pessoa com deficiência; pagamento de adicional noturno superior ao previsto pela CLT, observando-se a Súmula 60 do TST; estabelecimento de regras para usufruir o repouso remunerado; concessão de férias acordada entre o empregado e a Ebserh; compensação de horas acumuladas no prazo de até 90 dias; as horas extras com acréscimo de 100% ou 150% conforme o caso; estabelecimento de medidas de prevenção do assédio moral e sexual no ambiente de trabalho, entre outros pedidos aprovados.

 

CNTS

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais