5
Foto: Feessers

Seminário Semana da Enfermagem foi marco importante

Entidades de Base

Em dia de muita inspiração, os professores e alunos do curso técnico de enfermagem da Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas mostraram-se muito receptivos e participativos durante o seminário Sindisaúde Semana da Enfermagem. O evento aconteceu no auditório do Senac e foi organizado pelo Sindisaúde Pelotas em parceria com a Federação dos Trabalhadores em Saúde do RS – Feessers, Coren-RS, Senac Pelotas, Unidade de Cuidados Paliativos, sem qualquer custo para os participantes e o Sindicato.

A mesa foi composta pela diretora da Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas, Mariângela Iturriet da Silva; a coordenadora do curso de enfermagem do Senac, enfermeira Viviane Gomes; o membro do Conselho Estadual de Saúde e diretor do Sindisaúde São Borja, Carlos Airton Weber dos Santos; o presidente da Feessers, Milton Kempfer; o presidente do Coren-RS, Daniel Menezes de Souza; e pela anfitriã, presidente do Sindisaúde, Bianca D’Carla.

Organizado nos três turnos do dia, para oportunizar o maior número possível de estudantes, “o dia foi histórico no sentido do aprendizado e da compreensão que a gente precisa para viver e ser profissional da saúde”, disse Bianca D’Carla. Entusiasmada com os mais de 200 participantes nos três turnos, a presidente observou que o Sindicato trouxe a ela muitos desafios, mas o melhor de tudo foi a possibilidade de crescer, de aprender sobre as leis que envolvem os cidadãos profissional e pessoalmente. Ela destacou a fala do Coren sobre a justa causa com o uso das redes sociais e a necessidade da luta contra a reforma da previdência.

Ética e reforma da Previdência – Daniel Menezes falou sobre as Implicações Éticas e uso das redes sociais pelos profissionais de enfermagem. Entre risos e surpresas, os participantes foram sendo instruídos sobre os perigos das redes sociais para a categoria. Aos poucos, o presidente do Coren discorreu sobre os artigos do código de ética, direitos e deveres e citou exemplos como técnicos e enfermeiros que postaram fotos em suas redes, mostrando pacientes nos hospitais, até mesmo em UTIs. Todo cuidado é pouco, alertou. O melhor é não arriscar a postagem de qualquer tipo, em especial dentro de uma UTI, onde a esterilização é fator primordial e os celulares são de alto nível de contaminação.

Também foi muito aplaudido o presidente da Feessers, Milton Kempfer, que falou sobre a reforma da Previdência e questionou de forma provocativa o público presente, para pensarem juntos sobre os rumos que a reforma pode dar a cada um dos trabalhadores, caso seja aprovada. “Queremos corrigir as injustiças, mas também exigimos que os grandes devedores, em valores superiores a quatro bilhões, sejam cobrados, que as filhas de militares deixem de ter pensão vitalícia, que os militares, juízes, promotores, deputados, senadores e outros tenham os mesmos patamares de aposentadoria”, enfatizou.

Mas o que estamos vendo, segundo Milton Kempfer, é o desmonte dos direitos apenas para os mais pobres, “aqueles que ganham um salário mínimo e que pela nova proposta poderão acabar com apenas R$ 400,00 para sobreviver quando e se, conseguirem se aposentar”. E a indignação cresceu, quando o presidente falou sobre a extinção da aposentadoria especial para os trabalhadores em saúde e a importância de todos se unirem contra esta reforma abusiva e seletiva.

Cuidados Paliativos – Especialista no tema Cuidados Paliativos, a diretora do Ambulatório de cuidados paliativos da Universidade Federal de Pelotas, Professora Doutora Julieta Carriconde, tem como ideal “zerar a dor total”, o que é um desafio do ambulatório que dirige. Uma proposta ousada e exemplar, onde a rede cuidativa atua de forma multidisciplinar, com médicos, enfermeiros, técnicos, psicólogos, fisioterapeutas e outros tantos que formam a rede complementar, “com tudo acontecendo no mesmo lugar”, segundo a professora Julieta. Quem chega à rede, não sai mais dela, isto cria mais empatia, melhor compreensão da situação, mais compreensão do atendimento necessário e um resultado positivo superior a qualquer expectativa.

O professor Luis Carlos Silva, coach motivacional, encantou os presentes e finalizou o evento da semana de enfermagem sacudindo os pré-conceitos. Professor Luis fez rir e refletir, mas chamou a atenção para a síndrome de Gabriela, chegando a fazer com que todos cantassem “eu nasci assim, eu cresci assim, vou ser sempre assim…”. Para ele, é preciso romper com esta síndrome, quando alguém diz, eu não mudo, ele diz enfático, “é mentira, porque tudo muda o tempo todo e, embora seja bom ficar na zona de conforto, ainda assim, as mudanças acontecem”.

Homenagens – Em meio às palestras, a presidente Bianca D’Carla homenageou com uma caixa de doces a funcionária da limpeza do SESC, que passou o dia todo ajudando a manter tudo em dia. Rosemary Moreira ficou emocionada e recebeu com alegria o reconhecimento do seu trabalho. Também foi homenageada a tesoureira Sandra Maria Gawlinski, primeira mulher a assumir a presidência do Coren-RS. A oportunidade aconteceu em maio de 2018, quando o presidente Daniel Menezes de Souza precisou se ausentar. Para Bianca, foi um momento importante, porque é demonstrativo do empoderamento das mulheres e um orgulho para todas.
Após palestrar sobre o projeto Cabelos de Aço/Musicalidade na assistência ao cuidador, a soldado da Brigada Militar, Enfermeira Taiara Rodrigues

Cabreira, foi homenageada com uma placa pelos colegas da Banda da BM, com direito a apresentação do grupo ao final da sua explanação. A soldado Taiara foi a primeira mulher a participar da banda pelotense e trazer o olhar feminino para as atividades que desenvolvem. Sobre a musicalidade, diz que a música tem efeitos que nem sequer conseguimos imaginar, ajudando na recuperação e aceitação da doença, para uma recuperação mais rápida, ou pelo menos, menos dolorosa.

Luta, formação sindical e posse – Os dirigentes do Sindisaúde Pelotas que aproveitaram o espaço da reunião ordinária para debater sobre o papel dos sindicalistas e o momento atual dos movimentos sociais. A roda de conversa foi coordenada pela presidente do Sindicato, Bianca D’Carla, com apoio do presidente da Feessers, Milton Kempfer, e do diretor financeiro Carlos Airton Weber dos Santos. Também participaram como convidados o diretor do Serest Pelotas, Oscar Bobinoti Costa, e o Professor Luis Carlos Silva.

Milton Kempfer falou sobre o novo sindicalismo e os desafios impostos aos diretores sindicais, diante do ataque enfrentado pelos sindicatos, com o corte no financiamento e a necessidade de atrair cada vez mais os trabalhadores para associarem-se aos sindicatos. “Sem o sindicato nenhum trabalhador vai ter amparo, tanto na garantia dos seus direitos básicos, como salários, quanto nas questões sociais, como o assédio moral, as alterações no contrato de trabalho, horários, etc”. “Ou todos se unem e entendem a importância do sindicato, ou todos serão massacrados juntos”, concluiu Bianca.

O professor Luis fez uma sensibilização com os participantes, traçando um caminho de apoio quando todos se unem e as inúmeras dificuldades, quando agem isolados. Já o dirigente Oscar falou sobre as dificuldades de ser sindicalista e sobre assédio moral, que precisa e deve ser denunciado, ainda que anonimamente. Também tomaram posse quatro das nove delegadas sindicais, vinculadas ao Sindicato da Saúde de Pelotas. Todas receberam camisetas e material informativo da Feessers e da CNTS.

Fonte: Portal Feessers
CNTS

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais