14
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Opas realiza seminário sobre 30 anos do SUS – que SUS para 2030?

Saúde

A representação da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde – OPAS/OMS no Brasil realizará o Seminário 30 anos de SUS, que SUS para 2030?, nos dias 27 e 28 de novembro, em Brasília, das 9 às 17h, com transmissão simultânea pelo Portal da Inovação na Gestão do SUS (apsredes.org). O seminário está dividido em quatro blocos e lançará três publicações.

No primeiro dia, pela manhã, a mesa redonda abordará os cenários e desafios após 30 anos de Sistema Único de Saúde, em que serão discutidas a questão do financiamento público em saúde, a visão dos atores estratégicos sobre a sustentabilidade do SUS e a resposta do SUS à epidemia de Zika.

À tarde, as discussões versarão sobre os avanços e os desafios para o fortalecimento das capacidades humanas do SUS, destacando a contribuição do Programa Mais Médicos para os gestores e os impactos da iniciativa no sistema de saúde. Durante a programação do primeiro dia ocorrerá o lançamento de duas publicações: do Relatório OPAS 30 anos de SUS, que SUS para 2030, produção que motivou a realização do seminário, e do livro Interações socioculturais dos médicos cubanos participantes do Programa Mais Médicos no Brasil.

Dia 28 de novembro será realizada pela manhã a roda de conversa sobre a importância de uma Atenção Primária Forte como estratégia para a sustentabilidade do SUS, quando participarão gestores municipais e federais, pesquisadores e integrantes da OPAS em Lima. A conversa será coordenada pela jornalista Lígia Formenti, do Estadão. A mesa redonda que será realizada à tarde enfocará o papel do SUS no enfrentamento de velhas e novas ameaças à saúde, trazendo para o debate temas como imunizações, mortalidade infantil e epidemia de HIV/Aids. Neste dia, será o lançamento do número especial da Revista Pan-Americana de Saúde Pública, intitulada Atenção Primária em Saúde no Brasil: 40 anos de Alma Ata.

Relatório Técnico da OPAS – 30 anos de SUS, que SUS para 2030? é fruto de amplo debate e começou a ser construído há 15 meses, a partir da realização de seis seminários nacionais e internacionais que reuniram cerca de 400 atores do setor saúde, entre acadêmicos, gestores, profissionais de saúde, que discutiram os principais desafios do SUS.

Os temas abordados no relatório retratam as prioridades da estratégia de cooperação técnica da organização com o Brasil, que se alinham com os mandatos regional e global da OPAS/OMS, materializados em análises, subsidiadas em evidências científicas, são elas: financiamento público em saúde; desafios da mortalidade infantil e na infância; contribuições do Programa Mais Médicos; Trabalho e Educação na Saúde; saúde mental; epidemias de Zika, de HIV/Aids e imunizações.

O documento traz ainda o resultado da pesquisa realizada pela OPAS que apresenta os requisitos e os atributos para uma Atenção Primária à Saúde resolutiva, intitulada de APS Forte, pilar para sustentabilidade do SUS, conforme defende a Organização.

Fonte: Boletim Portal da Inovação
CNTS

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais