115
Foto: Júlio Fernandes/Ag. Full time

Moção de repúdio ao governo Bolsonaro

CNTS

Os delegados e delegadas participantes do Congresso Nacional Extraordinário da CNTS, realizado em Luziânia, Goiás, nos dias 10 a 12 de março, vêm a público manifestar seu mais veemente repúdio ao governo de Jair Bolsonaro, diante do retrocesso social e dos constantes ataques à nossa democracia.

A situação política, econômica e social do país é cada dia mais grave. O presidente da República afronta sistematicamente a Constituição, a democracia, o Parlamento, o Judiciário, os movimentos sociais, os sindicatos de trabalhadores, os conselhos de classe, a liberdade de expressão e de imprensa.

Sob a presidência de Jair Bolsonaro, o país é mundialmente ridicularizado, quase que diariamente. Bolsonaro e seus aliados atacam sistematicamente governadores, portadores de HIV, indígenas, estudantes, ambientalistas, cientistas, parte da imprensa, estudantes, trabalhadores e as pessoas mais pobres. Nem mesmo a primeira-dama da França escapou de seus comentários preconceituosos.

Diante do quadro crítico que estamos vivendo, a economia continua estagnada. A política de austeridade voltada aos interesses do sistema financeiro drena recursos da sociedade e privilegia os mais ricos, retirando da população a possibilidade de consumo. Com isso, a roda da economia fica paralisada. O real se desvaloriza, não há investimentos públicos nem privados, as projeções do PIB são pífias.

Com os cortes nos programas de proteção social, a vida dos que mais precisam de proteção piora a cada dia. Milhões aguardam nas filas do Bolsa Família e da Previdência Social. Não há resposta eficaz para o desemprego. O trabalho é cada vez mais informal e precário. A fome voltou a atormentar as famílias. Doenças erradicadas voltam a ameaçar o país.

Para recuperar a economia é preciso que o governo crie políticas públicas verdadeiramente eficazes, capazes de gerar empregos, de fazer crescerem a economia, de melhorarem a segurança e a saúde da população brasileira.

Diante deste acúmulo de crises, que comprometem o desenvolvimento do país e sacrificam a vida do povo, e diante de constantes ameaças à própria democracia, os delegados participantes do Congresso Extraordinário da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde se posicionam contra qualquer tipo de retrocesso nas garantias e direitos sociais conquistados com muita luta da classe trabalhadora ao longo de décadas e pedem que Bolsonaro tenha com a sociedade um tratamento de respeito,  digno do cargo que ocupa.

Continuaremos firmes, defendendo a democracia e lutando pela construção de uma sociedade mais livre, mais justa e muito mais solidária.

Brasília, 12 de março de 2020

 

 

CNTS

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais