295
Foto: Júlio Fernandes/Ag. Fulltime

Luta da enfermagem ganha apoio de duas frentes no Congresso Nacional

Enfermagem

Câmara dos Deputados lançou na terça-feira a Frente Parlamentar das 30 horas e a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Enfermagem, que trabalharão em prol das reivindicações históricas da categoria, como a regulamentação da jornada de trabalho, piso salarial nacional, descanso digno e aposentadoria especial.

As pautas de reivindicações dos profissionais da enfermagem ganharam reforço com a criação de duas frentes parlamentares em prol da categoria. A Frente Parlamentar das 30 horas e a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Enfermagem foram lançadas ontem, 20, no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, em Brasília. Com o grito de “30 Horas Já”, trabalhadores e entidades representativas da enfermagem, entre elas a CNTS, acompanharam o lançamento dos colegiados e cobraram dos parlamentares a aprovação de projetos de interesse da categoria que tramitam há anos no Congresso, como a jornada de 30 horas semanais, piso salarial nacional, descanso digno e melhores condições de trabalho.

Foto: Júlio Fernandes/Ag. Fulltime

O secretário-geral da CNTS, Valdirlei Castagna, espera que com a criação das frentes, as reivindicações feitas pela categoria não sejam colocadas nas gavetas novamente. “É a primeira vez que há no Congresso Nacional duas frentes em defesa da enfermagem e precisamos tirar disso uma agenda prioritária para discutir as pautas dos trabalhadores, seja o piso, seja aposentadoria, sejam as 30 horas. A enfermagem brasileira não aguenta mais tanta espera e tanto descaso. O que os trabalhadores da saúde buscam é o respeito e dignidade para cumprir suas funções”, cobrou durante a solenidade.

Castagna também pediu apoio dos parlamentares na emenda modificativa à reforma da Previdência, protocolada pelo senador Weverton (PDT/MA) na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, para que os profissionais da enfermagem possam ter aposentadoria especial, com regras diferenciadas, dentre elas, o salário integral após 25 anos de contribuição.

Segunda maior categoria do país – A enfermagem, que, além dos enfermeiros, engloba os técnicos e auxiliares, é a segunda categoria com maior número de profissionais no Brasil, chegando a mais de 2 milhões segundo pesquisa da Fiocruz e do Conselho Nacional de Enfermagem – Cofen. Porém, ser a segunda maior categoria do Brasil, atrás apenas de metalurgia, não representa valorização e direitos. A enfermagem sofre com desgaste, doenças, estresse, má remuneração e jornada exautiva de trabalho.

“São mais de dois milhões de profissionais que aguardam há muito tempo o reconhecimento da categoria. A defesa das 30 horas é uma luta antiga minha e acredito que o trabalho conjunto das duas frentes vamos conseguir colocar esta proposta em votação”, destacou o presidente da Frente Parlamentar das 30 horas, Mauro Naziff (PSB/RO).

Foto: Júlio Fernandes/Ag. Fulltime

O tesoureiro-geral da CNTS, Adair Vassoler, ressaltou a importância das frentes em defesa de uma categoria que está sobrecarregada e doente. Segundo ele, é impossível garantir um trabalho de excelência se os próprios profissionais da saúde não dispõem de condições saudáveis de trabalho. “Esperamos que os deputados e senadores que integram as frentes pressionem os presidentes das Casas para colocarem em votação os projetos em prol da enfermagem. Há anos estamos solicitando que o Congresso Nacional aprove a jornada de 30 horas para que a categoria pare de adoecer”, destacou.

Continuando na luta pelos trabalhadores, o tesoureiro-geral da CNTS participou também de reunião de trabalho com lideranças da oposição no Senado Federal para traçar estratégia de tramitação da reforma da Previdência. A diretora de Assuntos Internacionais da CNTS, Lucimary Santos Pinto, também participou da cerimônia.

O presidente da Frente Parlamentar mista da Enfermagem, deputado Célio Studart (PV/CE), ressaltou estar do lado certo. “A enfermagem não falta ao país, mas o país falta à enfermagem. Os profissionais da categoria atuam sem salário digno, em condições precárias e insalubres, mesmo assim, não perdem a coragem e a bravura na hora de salvar vidas”, disse.

Foto: Júlio Fernandes/Ag. Fulltime

Reunião com Rodrigo Maia – Durante a cerimônia de lançamento, o secretário-geral da CNTS, Valdirlei Castagna, junto com parlamentares que integram as Frentes e dirigentes da FNE, Cofen, ABEN, CNTSS, ANATEN e ENEENF reuniram com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), para discutir sobre o Projeto de Lei 2295/2000, que fixa a jornada de trabalho dos enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem em 30 horas semanais. Maia se comprometeu em formar uma comissão de avaliação dos impactos do projeto.

De acordo com Castagna, a Frente irá cobrar para que a avaliação da comissão seja acompanhada por setores do governo, laboral e dos empregadores.

CNTS

Uma opinião sobre “Luta da enfermagem ganha apoio de duas frentes no Congresso Nacional

  • MARCONI

    ESTIIVE NAO LANÇAMENTO DA FRENTE FOI MUTO BOM,POREM FALTOU MAIS PARTICIPAÇAO DA CATEGORIA DE ENFERMAGEM

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais