3
Foto: Djalma Vassão/Fotos Públicas

Governo recua e auxílio emergencial terá novos pagamentos no valor integral de R$ 600

Economia

Após críticas por parte de parlamentares, governo decidiu não fracionar o valor ao longo de quatro meses.

O governo federal desistiu de fragmentar o pagamento das duas próximas parcelas do auxílio emergencial. Dessa forma, mais de 65 milhões de brasileiros beneficiados com o programa irão receber mais dois pagamentos de R$ 600. O calendário foi divulgado pelo Ministério da Cidadania na última sexta-feira, 17, no Diário Oficial da União.

A ideia de desmembrar o pagamento do auxílio foi do ministro da Economia, Paulo Guedes, segundo ele, o parcelamento das novas parcelas poderia ser feito em até quatro vezes de forma que o valor seria reduzido até que os beneficiários deixassem de receber.

Depois de crítica por parte dos parlamentares, o governo recuou e alguns representantes da oposição chegaram a pedir a manutenção do benefício de R$ 600 por mês até o final de 2020.

Calendário – A divulgação feita pelo Ministério da Cidadania é composta de um novo calendário. O recebimento será feito primeiro em contas digitais, e depois o recurso poderá ser sacado. Segundo o governo, o objetivo é evitar aglomerações.

Quem começou a receber o benefício em abril e já recebeu as três primeiras parcelas terá o quarto pagamento de R$ 600 entre os dias 22 de julho – para nascidos em janeiro – e 26 de agosto – para nascidos em dezembro. Já o calendário de saques começa em 25 de julho e vai até 17 de setembro. O quinto pagamento de R$ 600 começará em 28 de agosto, e os saques, em 19 de setembro.

O novo calendário divulgado pela Cidadania contempla os pagamentos até a quinta parcela de beneficiários inscritos no programa até 2 de julho, data final para inscrição, cujos cadastros foram considerados elegíveis até o momento. Na quarta-feira, 15, a Dataprev informou que havia ainda 226.582 pedidos pendentes de análise.

Depósito do 4º pagamento (para quem já recebeu três parcelas):

Nascidos em janeiro: depósito em 22/07 e saque em 25/07

Nascidos em fevereiro: depósito em 24/07 e saque em 01/08

Nascidos em março: depósito em 29/07 e saque também em 01/08

Nascidos em abril: depósito em 31/07 e saque em 08/08

Nascidos em maio: depósito em 05/08 e saque em 13/08

Nascidos em junho: depósito em 07/08 e saque em 22/08

Nascidos em julho: depósito em 12/08 e saque em 27/08

Nascidos em agosto: depósito em 14/08 e saque em 01/09

Nascidos em setembro: depósito em 17/08 e saque em 05/09

Nascidos em outubro: depósito em 19/08 e saque em 12/09

Nascidos em novembro: depósito em 21/08 e saque também em 12/09

Nascidos em dezembro: depósito em 26/08 e saque em 17/09.

Depósito do 5º pagamento (para quem já recebeu três parcelas): 

Nascidos em janeiro: depósito em 28/08 e saque em 19/09

Nascidos em fevereiro: depósito em 02/09 e saque em 22/09

Nascidos em março: depósito em 04/09 e saque em 29/09

Nascidos em abril: depósito em 09/09 e saque em 01/10

Nascidos em maio: depósito em 11/09 e saque em 03/10

Nascidos em junho: depósito em 16/09 e saque em 06/10

Nascidos em julho: depósito em 18/09 e saque em 08/10

Nascidos em agosto: depósito em 23/09 e saque em 13/10

Nascidos em setembro: depósito em 25/09 e saque em 15/10

Nascidos em outubro: depósito em 28/09 e saque em 20/10

Nascidos em novembro: depósito também em 28/09 e saque em 22/10

Nascidos em dezembro: depósito em 30/09 e saque em 27/10.

Fonte: Brasil de Fato

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas

Siga a CNTS
nas Redes Sociais