49
Foto: FNCPS

Frente nacional reafirma luta contra privatização da saúde

Defesa do SUS

Com histórico de lutas desde sua criação, em 2009, a Frente Nacional Contra a Privatização da Saúde lança a campanha “Vida acima dos lucros” em defesa do SUS e dos direitos sociais.

A Frente Nacional contra a Privatização da Saúde – FNCPS lançou campanha conjunta com os fóruns estaduais em defesa do SUS, pela defesa dos direitos sociais, de um sistema de saúde público e estatal, das liberdades democráticas e de um projeto de sociedade voltado aos interesses dos trabalhadores, além do combate à pandemia da Covid-19 que assola o mundo.

A Frente, fundada em 2009, é composta por diversas entidades, como os fóruns de saúde, movimentos populares e sociais, entidades sindicais, partidos políticos e projetos universitários. A CNTS faz parte desta iniciativa.  De acordo com a campanha: “a garantia da vida de milhares de brasileiros passa pela reafirmação e defesa do caráter público, estatal e gratuito do sistema de saúde, com administração direta do Estado, disponibilidade de recursos suficientes para atender a todas as necessidades da população e sob o controle dos trabalhadores, efetivando, assim, a implementação do SUS que só será completa quando alinhado a um projeto de sociedade voltado aos interesses da classe trabalhadora”.

A nota ressalta que o momento vivenciado no Brasil, sobretudo com o governo de Jair Bolsonaro e seu projeto ultraliberal, é uma ameaça às conquistas sociais e democráticas do povo. “todas as suas medidas, desde o início, vêm representando um ataque brutal à imensa maioria da população, favorecendo os interesses do capital, colocando o lucro acima da vida”, ressalta.

Diante da pandemia do coronavírus, a Frente destaca a necessidade de o Estado garantir “condições para seu enfrentamento, em especial para aqueles que se encontram em qualquer situação de injustiça social, econômica e/ou sanitária, expressas por condições de vida e trabalho precarizadas, sem acesso a emprego, renda, alimentação, moradia, abastecimento de água, saneamento básico e outros direitos sociais necessários para sua sobrevivência e para a prevenção recomendada diante dessa pandemia.”  Segundo a nota, as falas do presidente da República contra as restrições ao convívio social, chamando à população ao voltar ao trabalho, mostram o seu desprezo pela vida humana e seus compromissos com o imperialismo norte americano e os interesses do grande capital.

Também reafirma que a pandemia evidencia a importância de fortalecer o SUS público estatal, com uma rede de atenção primária e de média e alta complexidade estruturada, associada a uma política de valorização dos trabalhadores da saúde, com vínculos estáveis, salários e jornadas de trabalho justas. E que é urgente a obtenção dos Equipamentos de Proteção Individual – EPIs e de testagem para esses trabalhadores. As perdas já registradas são irreparáveis, o Brasil ocupa a triste posição de primeiro lugar no mundo em número de mortes de profissionais de saúde. Veja a íntegra da campanha Vida acima dos lucros, clicando aqui.

CNTS

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais