13
Foto: Fórum Enfermagem

Fórum Nacional da Enfermagem se reúne em Minas Gerais

Enfermagem

Entidade discutiu estratégias de atuação conjunta para buscar aprovar projetos de lei da categoria, como a regulamentação da jornada de trabalho e o piso salarial nacional.

Com o intuito de intensificar o debate acerca das condições de trabalho e valorização da enfermagem, principalmente traçar estratégias para aprovação das pautas referentes ao piso salarial, jornada de trabalho, descanso digno para a categoria e dimensionamento do quadro de profissionais, o Fórum Nacional da Enfermagem esteve reunido na capital mineira, na terça-feira, 29.

A reunião que aconteceu no Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais – Coren-MG, debateu a necessidade de buscar nos municípios e nos estados o apoio de candidatos comprometidos com a categoria e, até mesmo, eleger profissionais da enfermagem, já que, para a aprovação de projetos de lei nos níveis municipal, estadual e federal, é preciso que os políticos os coloquem em pauta e votem favoravelmente a eles.

Com este objetivo, em agosto deste ano foram lançadas, no salão nobre da Câmara dos Deputados, a Frente Parlamentar das 30 horas e a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Enfermagem. O objetivo das Frentes são acompanhar, propor e analisar proposições e programas que disciplinem todos os assuntos referentes à enfermagem; realizar encontros, simpósios, seminários, debates e outros eventos, com vistas a difundir as medidas legislativas necessárias à regulamentação do setor em prol dos profissionais da enfermagem; e acompanhar ações a serem empreendidas pelo poder público no sentido de aprimorar a jornada de trabalho dos enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, estabelecer piso salarial da categoria e regulamentar adequado local de descanso, entre outras ações que garantam os direitos dos profissionais.

“Com colaboração das Frentes, pretendemos estabelecer agenda prioritária para discutir as pautas dos trabalhadores da enfermagem, como a aposentadoria especial, que foi excluída da reforma da Previdência. Além de elaborar plano de trabalho especial para 2020. As reivindicações dos trabalhadores da enfermagem precisam ser ouvidas. A enfermagem brasileira não aguenta mais tanta espera e tanto descaso”, afirmou o secretário-geral da CNTS, Valdirlei Castagna.

Além da aprovação dos projetos da categoria, os dirigentes também afirmaram que é essencial discutir pautas de interesse social e que afetam a enfermagem, como a discriminação religiosa, racismo e a homofobia no ambiente de trabalho.

Além da CNTS, participaram da reunião dirigentes do Cofen, Anaten, FNE, CNTSS, Conatenf, SEESP e do Fórum Mineiro de Enfermagem.

Fonte: Com informações do Cofen
CNTS

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais