63
Foto: Ascom Sateal

Enfermagem fecha pauta de negociações para 2019 em assembleia da categoria

Sindicatos de Base

Auxiliares e técnicos de enfermagem da rede privada e filantrópica de Alagoas estiveram, na terça-feira, 13, reunidos em assembleia geral promovida pelo Sateal, no auditório da Sociedade de Medicina, para discutir as propostas previstas para a convenção ou acordo coletivo do ano de 2019. Entre os principais itens, a definição do percentual de 8% de aumento salarial em jornadas de 36 horas semanais para as negociações com a entidade patronal e com os hospitais do Estado.

O valor foi definido levando em consideração a inflação prevista para o próximo ano, somado ao ganho real. “É um percentual baixo, se levar em conta que os salários dos profissionais são pequenos, mas estamos trabalhando no sentido de respeitar as condições postas pelo mercado”, frisou o presidente da entidade, Mário Jorge.

Demais itens – Na construção de propostas para a convenção, os profissionais deliberaram itens como o pagamento da insalubridade, a ser calculado sobre os vencimentos dos trabalhadores e não sobre o valor do salário mínimo, como é praticado hoje. Sobre o adicional noturno, a categoria deliberou pelo aumento das horas computadas, passando a ser contabilizado das 19h às 07h e aumentando de 40% para 50% o valor sobre a hora/dia trabalhados.

Outro ponto importante discutido e aprovado foi o pagamento do auxílio creche, que hoje paga o valor de R$81.26 por criança até os 06 anos. Na nova proposta, o valor fica reajustado de acordo com o aumento estabelecido e a idade passa a ser até os 08 anos. Os profissionais rechaçaram o trabalho intermitente e solicitaram o abono de um dia trabalho para a realização de exames preventivos do câncer para homens e mulheres. A Implantação de um plano de saúde gratuito para os trabalhadores, a classificação dos técnicos de enfermagem para a especialização técnica, conforme a resolução 418 do Conselho Federal de Enfermagem, para os profissionais devidamente habilitados.

Férias integrais e participação do Sindicato nas rescisões – Os trabalhadores não aceitaram a proposta de dividir as férias em 3 vezes, a não ser em casos específicos tratados entre o funcionário e a empresa. Outra decisão importante trata das rescisões de contratos, que devem ser feitas apenas com a presença do Sindicato. O afastamento de gestantes e lactantes de ambientes insalubres e o corte do pagamento do adicional também foi criticado pelos profissionais.

Ao final da assembleia, o presidente fez uma avaliação do cenário para o próximo ano. “Teremos que ser firmes quanto a pauta de reivindicações dos trabalhadores e levar a pauta para debate o mais breve possível, enquanto isso, devemos seguir resistentes, sabendo que teremos muitos desafios a vencer. Além das novas reivindicações tiradas neste dia, a categoria pede a manutenção de todas as conquistas em curso”, avaliou Mário Jorge.

Novas assembleias para tratar da pauta de negociações para o ano de 2019 deverão ocorrer nos municípios polos.

 

Fonte: Sateal
CNTS

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais