26
Foto: Sintesaude/MS

Em assembleia, trabalhadores reprovam proposta de reajuste salarial da Unimed-MS

Sindicatos de Base

Os trabalhadores da Unimed, da base do Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores em Estabelecimento de Serviços de Saúde de Mato Grosso do Sul – Sintesaude/MS, realizaram assembleia na segunda-feira, 23, e reprovaram a proposta patronal e mantiveram o Acordo Coletivo de Trabalho 2021/2022 com INPC integral.

No ano passado, os trabalhadores haviam aprovado ACT 2021/2022 com a indexação do INPC pleno. Agora, a empresa não quer cumprir o acordo homologado e enviou nova proposta com a retirada de direitos históricos do ACT, colocada desde o início das negociações, e quer retirar o INPC sobre os salários e benefícios. No acumulado dos 12 meses, o índice ficou em 9,85%. Do total de 144 votantes, 96 reprovaram a proposta e 48 foram favoráveis.

Os trabalhadores também reprovaram proposta da patronal que previa a aplicação de 4,5% de reajuste linear no salário vigente e no benefício de auxilio creche, e a aplicação de 12% de reajuste linear no vale alimentação.

Foi acordado ainda que o Sindicato não enviará nenhuma contraproposta de reajuste salarial. Ficou deliberado pela manutenção dos reajustes conforme convencionado no ACT 2020/2022, para o período 2021/2022.

O Sintesaude/MS reitera que o INPC em sua integralidade (9,85%) é o ponto de partida para as negociações, já que o índice reflete apenas a reposição das perdas acumuladas no último ano. E que a Unimed apresentou uma contrapauta que traz prejuízos enormes nas cláusulas sociais e financeiras. O Sindicato ressalta ainda que a empresa deve cumprir o acordo homologado e pagar os trabalhadores.

CNTS

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais