Foto: Freepik

Crise leva 200 mil pessoas a abandonar ensino superior

Educação

Nunca antes houve tamanha evasão no ensino superior do país. Somente em 2017, mais de 200 mil estudantes de 19 a 25 anos tiveram de abandonar o ensino universitário antes da conclusão. Os microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNADC, do Instituto Nacional de Geografia e Estatística – IBGE, para os anos de 2016 e 2017, mostram também que esta é a primeira vez, desde o início da série histórica em 2001, que o número de estudantes nas universidades e faculdades brasileiras reduziu, de 7,7 milhões de estudantes em 2016 para 7,65 milhões em 2017, cerca de 50 mil a menos.

No país como um todo, aproximadamente 203 mil estudantes tiveram de abandonar o ensino superior em 2017. Pouco mais da metade destes residiam em São Paulo ou em Minas Gerais, cerca de 76 mil no primeiro e 28 mil no segundo. Apenas três estados apresentaram redução da evasão: Rio Grande do Sul (-6.235 estudantes evadidos), Tocantins (-572) e Piauí (-329). Ainda assim, devido à ínfima redução de evasão, estes dois últimos se enquadram mais no perfil de estabilidade do que no de redução da evasão propriamente dita.

O atual cenário de aumento do desemprego e da informalidade, a redução de créditos para estudantes, como o Fundo de Financiamento Estudantil – Fies e de bolsas de estudo, como o ProUni, por parte do governo federal, e a queda na renda do brasileiro são fatores preponderantes nesta evasão de estudantes.

CNTS

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais