8
Foto: Pedro Vilela/Getty Images

Copa América traz cepa colombiana desconhecida para o Brasil

Pandemia

Instituto Adolfo Lutz encontra cepa colombiana inédita no país ao mapear genoma de testes positivos feitos no Mato Grosso.

Ao menos uma nova variante do coronavírus que não circulava no Brasil foi introduzida no país por causa da Copa América. Amostras colhidas do Mato Grosso com duas pessoas diferentes, que estavam com a doença, foram analisadas pelo Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo, que identificou a variante de interesse B.1.621, até então inédita em território brasileiro. As informações são do jornal Estadão.

Os testes positivos foram de um colombiano e um equatoriano. Colômbia e Equador se enfrentaram na Arena Pantanal, em Cuiabá, na abertura do torneio, em 13 de junho. A possibilidade que jogadores estrangeiros que viessem ao Brasil pudessem trazer novas variantes do coronavírus foi um dos motivos para especialistas e autoridades criticarem a realização do torneio no país.

A variante encontrada nos testes é originária da Colômbia, mas já chegou no Caribe, nos Estados Unidos e em algumas localidades da Europa. Variantes de interesse, como a B 1.216, são aquelas mutações que precisam ser acompanhadas, mas que, até o momento, não trouxeram indicação de desenvolverem formas mais letais ou contagiosas da doença. Há ainda as variantes de preocupação, como a Delta, que têm essas características. Após confirmar a identificação da nova variante, o Adolfo Lutz enviou alertas para o Estado do Mato Grosso e ao Ministério da Saúde.

Mais de 100 casos ligados ao torneio – Durante o início da Copa América, a Conmebol elaborou balanços referentes aos casos de Covid-19 na competição. De acordo com o último divulgado, em 24 de junho, 166 pessoas ligadas ao torneio foram contaminadas.

A final da Copa América entre Brasil e Argentina foi marcada por aglomerações nos portões do estádio do Maracanã e fraudes nos testes PCR apresentados pelos torcedores convidados. Segundo relatório da Conmebol, entre os mais de 4 mil torcedores, foi apresentada uma quantidade considerável de testes com falsos negativos.

Fonte: Com Estadão e UOL
CNTS

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais