1

Cofen coordenará atividades do Fórum Nacional da Enfermagem

As entidades que compõem o Fórum Nacional da Enfermagem decidiram passar a coordenação para o Conselho Federal de Enfermagem – Cofen. O Fórum ficou sob a direção da CNTS durante dois anos, com muitas lutas da categoria, agravadas pela crise político-econômica do país, que culminou com a troca do presidente da República e ministros, cassação do ex-presidente da Câmara dos Deputados e troca das presidências e lideranças nas casas do Congresso Nacional.

A Confederação poderia ficar por mais dois anos na direção, mas preferiu passar a oportunidade para as demais entidades. “A CNTS tem o posicionamento que é preciso ter essa rotatividade na direção, principalmente, entre as entidades fundadoras, que estiveram presentes no momento de luta e dificuldade. Precisamos dar oportunidade para todas as entidades desenvolverem um bom trabalho, como fez a FNE e a CNTS”, concluiu o secretário-geral da CNTS, Valdirlei Castagna.

O Cofen parabenizou a atuação da Confederação e relatou que continuará com a mesma linha de trabalho. “Parabenizamos o trabalho que foi desenvolvido e a postura em optar pelo rodízio das entidades na coordenação. A CNTS pegou o Fórum em um momento de declínio e com o cenário político conturbado, mas com muita dedicação não deixou o trabalho esmorecer”, relatou o Conselheiro Federal do Cofen, Luciano Silva. A CNTS não deixará de compor a coordenação. A entidade ficará responsável pela primeira secretária do Fórum, atuando junto às demais entidades em busca de melhorias para os trabalhadores.

Sob a coordenação da CNTS, o Fórum defendeu várias bandeiras em favor do trabalhador, algumas com vitórias e outras em andamento. Uma das conquistas foi a votação de proposta que prevê local de descanso adequado para os profissionais da enfermagem (Projeto de Lei 4.998/16), uma vitória importante para os profissionais. Outras lutas em andamento referem-se à jornada de 30 horas, piso salarial nacional e dimensionamento de pessoal. O dirigente do Cofen se comprometeu em lutar por essas e outras bandeiras.

A mais recente atividade do Fórum foi a entrega de abaixo assinado com 85 mil assinaturas para o deputado Arthur Oliveira Maia, relator da PEC 287/2016, de reforma da Previdência Social. O documento tem o objetivo de pedir que os trabalhadores que atuam em locais insalubres, sob exposição de agentes nocivos químicos, biológicos e físicos, possam ter direito à aposentadoria especial, com 25 anos de contribuição.  O relator garantiu que irá entregar o documento para cada líder partidário na Câmara dos Deputados.

Outra atividade realizada no mesmo dia foi a reunião com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, que se comprometeu em criar grupo de trabalho para discutir as 30 horas para a enfermagem. O GT terá a participação de dois integrantes de cada entidade membro do Fórum. A CNTS será representada pelo secretário-geral, Valdirlei Castagna, e pelo diretor de Assuntos Legislativos, Mário Jorge Filho. 

CNTS

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais