599
Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

CNTS reafirma apoio à Emenda 03 apresentada pela senadora Eliziane Gama ao PL 2564/2020

Piso Salarial da Enfermagem

Na última quarta-feira, 6, foi realizada reunião da senadora Eliziane Gama (Cidadania/MA) com as entidades que integram a Comissão criada pelo senador Rodrigo Pacheco (DEM/MG), presidente do Senado Federal, para discutir os próximos passos do PL 2564/2020, que trata do piso salarial da enfermagem. Na ocasião, a parlamentar afirmou que os líderes do Senado apresentaram restrições a emenda apresentada pela senadora, a qual foi intensamente debatida com as entidades representativas e a categoria profissional. Segundo ela, algumas lideranças do Senado apresentaram uma contraproposta que fixa o piso dos enfermeiros no valor de R$ 4.500,00, mantendo-se a proporcionalidade de 70% para técnicos e 50% para auxiliares e parteiras, porém, desde que desvinculado da jornada de 30 horas.

Para a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde – CNTS, aceitar qualquer proposta desvinculada da jornada de trabalho significaria uma grande perda para a categoria, isto porque, abre-se a possibilidade de os empregadores aplicarem a proporcionalidade aos contratos de trabalho de seus empregados, reduzindo sensivelmente o piso aprovado, podendo chegar a uma redução de 46,7% para os contratos de 30 horas e de 22,3% para os contratos de 36 horas semanais, por exemplo. Na reunião com a senadora, a CNTS argumentou que a enfermagem há anos pratica uma jornada de trabalho especial, sendo verificados vários modelos de contratos de trabalho, e esta é uma das razões que o piso que será transformado em lei, caso aprovado, necessariamente, precisa estar vinculado à uma jornada de trabalho. Na prática, não haverá qualquer avanço significativo para a categoria profissional aprovar um piso desvinculado da jornada de trabalho.

O curioso é que ao propor a desvinculação do piso da jornada de trabalho, os senadores estão indo contra o posicionamento da própria Casa, isto porque, o PL 2295/00, que dispõe sobre a regulamentação da jornada de trabalho dos profissionais da Enfermagem, foi aprovado no Senado Federal, ainda em 1999. Depois disto, o projeto foi encaminhado para a Câmara dos Deputados, onde aguarda para ser votado há exatos 21 anos, e por falta de vontade política, a proposta não é colocada em votação naquela Casa.

“Outra questão é que não temos nenhuma garantia que ao desvincular a jornada do piso previsto no PL 2564, a Câmara vai aprovar o PL 2295”, afirma Valdirlei Castagna, presidente da CNTS.

Após ouvir a categoria através de intensos debates, e por conta das razões citadas acima, a CNTS reafirma seu apoio a emenda apresentada pela senadora Eliziane Gama, na sua integralidade, e se coloca à disposição para continuar dialogando com os senadores no sentido de buscar viabilizar a aprovação do projeto e da emenda que, submetida a apreciação, recebeu o apoio de grande parte dos profissionais de enfermagem da base da Confederação.

Além disso, é preciso alertar a categoria para que não se deixe levar por atitudes irresponsáveis cometidas por alguns Conselhos de Classe, que se posicionam em apoio a uma nova proposta que não tem aval da categoria profissional, induzindo os profissionais a aceitarem algo que, se aprovado, trará prejuízos para a própria classe, na eventualidade da aprovação de um piso desvinculado da jornada.

A categoria já foi ouvida e se posicionou favorável à emenda, agora, compete ao presidente do Senado colocar o PL 2564/2020 imediatamente em votação, oportunidade em que as emendas apresentadas poderão ser apreciadas e votadas junto com o texto original do projeto.

A Enfermagem merece e precisa ser valorizada, e para que isso de fato aconteça, será preciso aprovar um piso salarial digno e uma jornada de trabalho justa.

CNTS

14 opiniões sobre “CNTS reafirma apoio à Emenda 03 apresentada pela senadora Eliziane Gama ao PL 2564/2020

  • Andreia Souza da Silva Martins

    Queremos um salário digno ,para mantermos nossas família

  • Emily Cristina Lopes Bezerra

    A enfermagem a anos luta por direitos não assistidos, essa é a hora para que eles sejam reconhecido . Aprova PL 2564

  • LUCYLENY ripari nunes

    Uma vergonha!!! Qdo estão no leito com uma enfermidade precisa dos nossos serviços!!! Pq vcs não vivem com nosso salário de merda, o mínimo??? Quero ver abaixarem os seus e vcs continuarem na oposição!!! Acham muito? Vivam então com 1 salário mínimo tbm. Quero ver!

  • Elizangila

    Acho um absurdo uma emenda tão importante para a nação ser deixada de lado e cada vez que entra em pauta é reduzido mais os valores. Uma vergonha nacional que pessoas que salva vidas ganham tão menos q muitos funcionários da higienização por exemplo. Vergonha Nacional. Simplesmente um absurdo.

  • Josicelia Ramos de Souza Torres

    Queremos salario digno cuidamos de vidas e salvamos vidas e isso não vale nada . estamos na luta diaria, falam que a nossa Profissão e Linda e. Realmente e Limda mas não somos Valorizados.

  • Geovane

    Engraçado que pra aumentar o salário de deputado , vereador , governador e outros esses vagabundos votam em 1 semana , aprovam um salário que e absurdo , pra quer pra fazerem nada , mas a saúde que mostrou seu valor na pandemia , acontece o quer , ficam na enrolação , ficam reduzindo o valor , engraçado que quem esteve sempre a frente da pandemia enquanto uns estavam de decreto outros no seu condomínio, a enfermagem lá na peia , pegando porrada, sendo sugada , colegas morrendo , qual o reconhecimento , acham justo a enfermagem ganhar um salário lixo , sempre que tiver um pandemia que estará a Frente , será um deputado , vereador , governador , presidente ?

  • Renata

    Merecemos ser valorizados , pós quem fez sacrifício de se expor de frente ao COVID não contamos segundos , então merecemos ser valorizados eu fui uma coloquei minha vida em risco trabalhei diretamente com COVID em hospital de referência e cadê fui parecer em tv como super herói não então pelo amor de Deus valorizem nos técnicos de enfermagem quem mas arriscou suas vidas foi sim os técnicos de enfermagem.

  • Margarida

    Não podemos desvincular as 30 hs, senão as disparidades de jornada serão imensas.

  • Israel Costa da Silva

    Na minha opinião,somente uma greve nacional resolveriam nossos problemas, caso contrário e perca de tempo para nós enquanto os nossos ” representantes ” ganham tempo para chegada do recesso

  • IRENE

    Muita demora pra aprovar essa PL 2564,isso é uma vergonha,estamos ganhando um salário de miséria,temos que nos matar tirando vários plantões , isso é desumano,por isso peço pelo amor de Deus aprovem logo essa PL

  • Marta da Silva Soares

    A proposta da senadora Eliziane é o valor de R$ 4.750.00 do dia 16.09.21 sendo 70% o técnico de enfermagem e não R$ 4.500 ,vão querer enganar quem,estamos de olhos em cada passo que os políticos estão fazendo e ano que vem vamos dar o troco para cada um que for contra essa categoria de profissionais.

  • Eliane

    Não seríamos justos com nós mesmos,trata tbm da saúde física e mental de cada profissional.piso salarial +30 horas isso sim seria justo.

  • Marcia cristina rodrigue

    Boa tarde, sou enfermeira e gostaria de pedir o apoio do sindicato quanto a aprovação da nossa pl 2564.
    Este projeto precisa ser aprovado este ano, porque ano que vem não poderá ser votado devido aos recessos e ano eleitoral.
    COREN, COFEN e a maioria dos profissionais de enfermagem, estão de acordo com a Emenda final que prevê o piso de R$ 4.750,00 para enfermeiros, 70% deste valor para técnicos e 50% para auxiliares e parteiras, com correção anual pelo INPC.
    As 30 horas semanais o Senado já apreciou e aprovou a jornada no PL 2592/2000. Este projeto está tramitando na Câmara dos Deputados, no entanto, não precisa ser agregado junto a este projeto PL 2564, pois se os dois forem aprovados este ano pelo senado, ficará mais fácil LUTARMOS juntos pelas 30h ano que vem.

    RESUMINDO
    A PL 2592/2000 que prevê às 30h semanais já esta aprovada pelo Senado, não precisa ser agregada a PL 2564.
    A PL 2564 que prevê o Piso Salarial, precisa ser votada este ano, independente das 30h.

    Este é o desejo da MAIORIA dos profissionais de enfermagem.

    Lute e nos ajude na aprovação da PL 2564 para este ano.

  • Michele pereira carvalhais da silva

    Boa tarde, sou tecnica em enfermagem e gostaria de pedir o apoio do sindicato quanto a aprovação da nossa pl 2564.
    Este projeto precisa ser aprovado este ano, porque ano que vem não poderá ser votado devido aos recessos e ano eleitoral.
    COREN, COFEN e a maioria dos profissionais de enfermagem, estão de acordo com a Emenda final que prevê o piso de R$ 4.750,00 para enfermeiros, 70% deste valor para técnicos e 50% para auxiliares e parteiras, com correção anual pelo INPC.
    As 30 horas semanais o Senado já apreciou e aprovou a jornada no PL 2592/2000. Este projeto está tramitando na Câmara dos Deputados, no entanto, não precisa ser agregado junto a este projeto PL 2564, pois se os dois forem aprovados este ano pelo senado, ficará mais fácil LUTARMOS juntos pelas 30h ano que vem.

    RESUMINDO
    A PL 2592/2000 que prevê às 30h semanais já esta aprovada pelo Senado, não precisa ser agregada a PL 2564.
    A PL 2564 que prevê o Piso Salarial, precisa ser votada este ano, independente das 30h.

    Este é o desejo da MAIORIA dos profissionais de enfermagem.

    Lute e nos ajude na aprovação da PL 2564 para este ano.

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais