46

CNTS busca ampliar participação no debate sobre saúde e segurança do trabalhador

CNTS

Em reunião com o secretário do Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcomo, a entidade defendeu a participação em fóruns de discussões, especialmente que envolvam a renovação da NR 32, e a atualização do enquadramento sindical do setor da saúde.

Membros da diretoria da CNTS reuniram-se na segunda-feira, 18, com o secretário do Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcomo, para tratar da participação no debate sobre saúde e segurança dos trabalhadores e sobre a atualização do enquadramento sindical do setor da saúde. Para a Confederação, é imprescindível que a entidade faça parte dos fóruns de discussões, para que possa auxiliar, contribuir e colaborar para o melhor desenvolvimento das relações de trabalho e a construção de novas políticas, especialmente nas discussões que envolvam a atualização da Norma Regulamentadora – NR 32.

As pautas foram apresentadas pelo vice-presidente da CNTS, João Rodrigues, e pelo secretário-geral, Valdirlei Castagna. A reunião faz parte da estratégia da Confederação de manter diálogo democrático e participativo com membros do governo e lideranças do Congresso Nacional.

A pauta de saúde e segurança dos trabalhadores também foi reivindicada durante reunião com o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, no mês passado. Na ocasião, a CNTS pleiteou o cumprimento da Política Nacional de Saúde e Segurança dos Trabalhadores, bem como a fiscalização do cumprimento dos preceitos da NR 32, que dispõe sobre saúde e segurança dos trabalhadores na saúde nas unidades privadas e adoção da norma nas instituições públicas. Segundo dados, de 2012 a 2017, cerca de 15 mil trabalhadores não voltaram para casa, entrando para a estatística de vítimas de acidentes de trabalho fatais. De cada 10 acidentes, um ocorreu na área da saúde e os profissionais da enfermagem e da limpeza dos hospitais são os que mais sofrem. Os acidentes geraram cerca de R$ 264 bilhões de perdas à economia em 2017.

A CNTS marcou presença nos debates que resultaram na aprovação da NR 32 e pela sua implantação, com o objetivo de proporcionar conhecimento aos trabalhadores e dirigentes sindicais da área da saúde, estimular a efetivação da Norma e instrumentalizar o trabalhador para o desempenho de suas atividades profissionais, relações de trabalho e qualidade de vida.

Quanto ao enquadramento sindical, a Confederação pede que seja dado igual tratamento para o setor da saúde ao que foi dado pelo Ministério do Trabalho às atividades de supermercado, no sentido de atualizar o quadro para incluir plano confederativo próprio com novo setor, grupo e categorias específicas da saúde, a fim de concretizar o planejamento estratégico consistente na melhor representatividade da área da saúde nas negociações coletivas, respeitando as peculiaridades inerentes às atividades do setor.

A pauta já havia sido defendida no final do ano passado, junto à Confederação Nacional da Saúde – CNSaúde, que encaminharam ofício à Presidência da República e Ministério do Trabalho, recomendando a criação de novo setor no Quadro de Atividades e Profissões do art. 577 da CLT.

Atualmente, as categorias profissionais referentes à saúde estão constantes do 4º Grupo do Plano Confederativo da Confederação dos Trabalhadores no Comércio e as categorias econômicas estão no 5º Grupo, da Confederação Nacional do Comércio.

 

CNTS

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais