26187
Foto: Divulgação

Atestado de trabalhador não precisa trazer CID da doença

Trabalho e Emprego

Tribunal Superior do Trabalho diz que informar doença viola a privacidade dos profissionais

A Seção Especializada em Dissídios Coletivos do Tribunal Superior do Trabalho – TST decidiu que o trabalhador não é obrigado a ter a CID – classificação internacional de doenças – anotada nos atestados médicos.

A decisão foi tomada em julgamento que discutia cláusula contida em acordo feito entre trabalhadores e uma empresa de alimentos do Pará. Os ministros tornaram nula a cláusula que previa a obrigatoriedade da CID, derrubando decisão anterior do tribunal.

Eles entenderam que a obrigatoriedade de informar a doença para validar atestados médicos e abonar faltas viola direitos constitucionais do trabalhador, como os direitos à intimidade, à vida privada, à honra e à imagem. Com isso, o profissional doente não é mais obrigado a apresentar atestado médico com a CID e pode manter em sigilo a doença que causou a falta.

Tomada no começo de abril, a decisão diz ainda que o atestado emitido por um médico é um documento que conta com total verdade, como já confirmado pelo Conselho Federal de Medicina na resolução 1.658, de 2002. O médico só deve informar a CID se for solicitado pelo paciente.

O TST ressaltou que a ausência justificada ao trabalho por motivo de doença é um direito do empregado, como diz o artigo 6º da lei 605, janeiro de 1949.

Para o advogado previdenciário João Badari, a decisão foi acertada e evita retaliações e preconceitos no mercado. “O empregado tem todo o direto de querer preservar assuntos pessoais, como suas doenças. Essa validação do TST garante que qualquer trabalhador esteja protegido e não seja vítima de represálias ou julgamentos por causa de suas doenças ou tratamentos de saúde”, diz. “A CID é necessária apenas para os atestados levados para perícias médicas do INSS”, completa ele.

Decisão judicial | Sem obrigatoriedade

O trabalhador doente não é obrigado a apresentar atestado médico ao patrão com a CID.

A decisão foi tomada pelo TST em julgamento no início de abril e derruba entendimento anterior do órgão.

Como fica agora – O médico só deve anotar a CID no atestado se houver solicitação do paciente.

Entenda – Segundo a Lei 605 de 1949, que trata do repouso semanal remunerado e do pagamento de salário nos feriados, o trabalhador tem direito de faltar ao trabalho quando estiver doente, sem ter desconto na remuneração. Para isso, ele deve comprovar a doença. O entendimento dos ministros é que o atestado já é uma comprovação, mesmo sem informar o motivo.

Fonte: Folha de São Paulo
CNTS

13 opiniões sobre “Atestado de trabalhador não precisa trazer CID da doença

  • Ana Paula

    Muito bom

  • Daniel

    Muito bom

  • Vera Lúcia Ribeiro Cunha

    Esta foi uma decisão acertada, uma vez que protege o trabalhador de sofrer preconceitos no local de trabalho devido ao seu problema de saúde.

  • Maria helena pagotto

    Sou totalmente contra colocar a Cid uma vez que o médico te atestou ele sabe da necessidade. Motivo do afastamento. Se isso vir a acontecer comigo vou para o ministério publico e processo a empresa. Sendo assim onde entra o codigo de etica profissional?? Com a Cid esta nos expondo.

  • Cacildade Freitas Bitencourt

    Certo todo o emprego consciente deve ser honesto em tirar um atestado por doença ñ simplesmente só por faltar em seu trabalho

  • joelma

    Muito bom isso

  • Márcia de Oliveira

    Na empresa q trabalho eles exigem o Cid no atestado se não tiver eles não aceitam..

  • Rogério Aparecido

    Mto bom si for aprovado..

  • Rosana de Fátima Domingues Augusto

    Muito bom gostei

  • Elia silvana bernardes

    Ola boa tarde o paciente quando vai ao medico tem o direito do atestado ou nao.Porque fui ao medico nao estava bem e ele me deu uma declaracao falou que nao dava atestado

  • Zilda

    Bem pensado! Já é ruim adoecer pior ainda é ter que espalhar a doença a eztranhos.

  • Antônio deilson

    Essa decisão e para todos Estado inclusive São Paulo

  • Clarissa do Rosário Santos

    Ai eu acho muita falta de respeito vc tirar um atestado por tá doente e ter que levar CID la em Teófilo Otoni e ainda tem que ter dia marcado para perícia principalmente os funcionários do estado gente de Deus pra quê uma exigência dessa gente com doença não se brinca.

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais