21
Foto: Evandro Teixeira

AI-5 nunca mais, CNTS repudia declarações de Eduardo Bolsonaro

Nota de Repúdio

A Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde – CNTS vem a público manifestar seu mais veemente repúdio ao desprezo pela democracia e seus princípios fundamentais que se manifesta em declarações da família Bolsonaro. Desta vez, Eduardo, deputado federal eleito por São Paulo, afirmou que a reedição do Ato Institucional nº 5 seria um dispositivo do qual lançaria mão a fim de conter a “radicalização da esquerda no Brasil”.

Em 1968, o AI-5 institucionalizou a repressão e agravou severamente atos de censura, perseguição a oponentes políticos, intervenção nos sindicatos, prisões, torturas e execuções, além de ter determinado o fechamento do Congresso Nacional e Assembleias Estaduais. Foi o decreto responsável por minar as liberdades democráticas, resultando em 20 mil vítimas de tortura, mais de 400 mortes e desaparecimentos, sete mil pessoas exiladas e 800 prisões por razões políticas. São fatos do passado, que devem ser lembrados apenas para que não se repitam.

Em países que enfrentaram seus fantasmas, exaltar ditaduras é crime e pode dar cadeia. Por aqui, escolheu-se contemporizar com personagens que cultuam o autoritarismo. Um deles assumiu mandato no Parlamento via democrática que insiste em desprezar.

Não devemos tratar as declarações de Eduardo Bolsonaro como “opiniões polêmicas”, ou excentricidades. A naturalização dos atentados contra a nossa democracia leva a um cenário perigoso para o país.

Infelizmente, declarações desta natureza por parte do clã Bolsonaro ecoa há muito tempo. Além disso, a recente afirmação dá sequência ao histórico de desapreço à democracia e elogios a períodos autoritários da história brasileira pelo Presidente da República.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde considera inadmissível que transcorridos 34 anos do fim da ditadura militar e 31 anos da promulgação da Constituição Cidadã, Eduardo Bolsonaro queira dividir ainda mais uma nação já fraturada. Não podemos permitir que os ódios do passado envenenem o presente, destruindo o futuro. Diferentemente do que diz Eduardo e sua família, um país forte pressupõe um Estado democrático, instituições sólidas e indivíduos livres. Ditadura nunca mais! Tortura nunca mais!

CNTS

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais