38

Vidas negras importam

Dia da Consciência Negra

Este Dia da Consciência Negra não é de comemoração, mas de reflexão, de conscientização, de empatia. Pois, ao mesmo tempo que os negros conseguiram vitórias importantes no mercado de trabalho, na educação, nas artes, ainda assistimos inúmeros casos de racismo no país. Não podemos considerar comum que a população negra seja a principal vítima de homicídio no país. Não podemos considerar normal que os negros ganhem menos em razão da cor da sua pele. Não podemos aceitar que as negras sejam as principais vítimas de violência obstétrica no país. Não é aceitável que um pai de família negro leve 80 tiros “por engano” do Exército. Não é admissível que um homem negro seja espancado até a morte em um supermercado. Não é tolerável que uma jovem seja condenada por um crime que não cometeu por conta do seu cabelo “afro”. O intolerável não pode ser tratado como comum. A CNTS entende que não basta criar apenas leis, é preciso medidas que acabem com o racismo estrutural que assola o Brasil. Ainda há muito caminho a andar. E há de novo uma onda contrária que tenta apagar a agenda do debate racial no país. Não vão conseguir. Negar a existência da ferida não vai curá-la. É preciso persistir no caminho de enfrentar o problema para superá-lo. Por um país justo e igualitário. Por uma vida digna! Vidas Negras Importam!

Deixe sua opinião

Enviando seu comentário...
Houve um erro ao publicar seu comentário, por favor, tente novamente.
Por favor, confirme que você não é um robô.
Robô detectado. O comentário não pôde ser enviado.
Obrigado por seu comentário. Sua mensagem foi enviada para aprovação e estará disponível em breve.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga a CNTS
nas Redes Sociais